20 de Nov de 2018

 

A nitidez é um dos aspectos mais importantes da visão. Conseguir enxergar de maneira clara é fundamental para a segurança e para diversas atividades do cotidiano, como ler, dirigir ou trabalhar.

Contudo, várias doenças — oftalmológicas ou não — ocasionam a chamada visão turva. Ela é caracterizada pelo aspecto embaçado e desfocado das imagens e causa falhas na identificação clara de objetos, por exemplo.

Para conhecer as possíveis razões, veja 5 problemas que podem levar à visão turva.

1. Os defeitos refrativos normalmente geram esse sintoma

Para que as imagens sejam nítidas, elas precisam ser formadas no lugar correto da retina. Contudo, características como o tamanho e a curvatura do olho fazem com que surjam os defeitos refrativos.

A miopia, por exemplo, leva à dificuldade em enxergar de longe, enquanto a hipermetropia faz com que seja difícil ver de perto. No astigmatismo, a falta de nitidez acontece em ambas as distâncias.

Esses casos levam à visão turva e que não foca, dependendo da distância. Com o uso de lentes corretivas ou cirurgia a laser, o problema é resolvido.

2. A catarata gera uma visão turva progressiva

Outra condição que leva ao sintoma é a catarata. Ela é caracterizada pelo acúmulo de proteínas no cristalino, a lente transparente do olho. Com o tempo, a área torna-se completamente branca e conduz à cegueira reversível.

É comum em pessoas idosas por causa do funcionamento do organismo, mas também pode ocorrer de forma precoce. O desenvolvimento é gradual e, conforme a opacificação aumenta, mais turvo o aspecto visual se torna.

O único modo de tratar é por meio da cirurgia de catarata, que retira o cristalino e o substitui por lentes intraoculares.

https://hospitaldeolhos.net/wp-content/uploads/2017/11/Hospital-de-Olhos-300x118.png 300w, https://hospitaldeolhos.net/wp-content/uploads/2017/11/Hospital-de-Olhos-500x197.png 500w" sizes="(max-width: 702px) 100vw, 702px" srcset="https://hospitaldeolhos.net/wp-content/uploads/2017/11/Hospital-de-Olhos.png 702x, https://hospitaldeolhos.net/wp-content/uploads/2017/11/Hospital-de-Olhos-300x118.png 300x, https://hospitaldeolhos.net/wp-content/uploads/2017/11/Hospital-de-Olhos-500x197.png 500x" data-was-processed="true">

3. O glaucoma também causa essa situação

Já o glaucoma é gerado pelo aumento da pressão intraocular, normalmente originada na dificuldade de drenagem do humor aquoso, um líquido que fica no interior do globo ocular. Como resultado, o nervo óptico é pressionado e danificado, o que leva à perda irreversível e contínua da capacidade visual.

Em geral, o glaucoma é assintomático e só começa a se manifestar quando já está mais avançado. Em casos agudos, ele pode levar a uma visão turva com grande intensidade associada a dores de cabeça.

Os casos emergenciais são tratados com uma cirurgia, enquanto o crônico é administrado com colírios e procedimento cirúrgico. Em ambos não há como reverter ou impedir a continuidade da condição.

4. As doenças degenerativas são outras possíveis responsáveis

Dentro dos problemas oftalmológicos, os quadros degenerativos também podem ser os responsáveis por tal dificuldade em enxergar. O ceratocone, por exemplo, é marcado pela transformação cônica da córnea, que leva a um astigmatismo irregular. Conforme a doença progride, torna-se cada vez mais difícil ver com nitidez. Sem tratamento, é administrada com colírios, lentes corretivas ou, em último caso, transplante de córnea.

Outra que também ocasiona o sintoma é a degeneração macular relacionada à idade (DMRI). Esse quadro é causado tanto pela degeneração do organismo quanto pelo excesso de sol incidente na retina. A membrana deixa de funcionar corretamente e formam-se manchas na visão. O tratamento é feito à base de injeções e procedimentos a laser.

5. As retinopatias são, igualmente, motivos para a situação

Por falar na membrana, a retina está entre as que mais sofrem com doenças que levam a essa ocorrência. As retinopatias, como são conhecidas, consistem no mau funcionamento dessa parte e até na sua falta de nutrição adequada.

Diabéticos, por exemplo, podem encarar a retinopatia diabética, em que as terminações nervosas não funcionam como deveriam. Já a versão hipertensiva está associada ao aumento da pressão arterial e pode estar ligada, até mesmo, ao tabagismo.

Os tratamentos variam com cada caso, mas, normalmente, começam pelo controle da condição que originou o problema.

A visão turva pode ser causada por vários quadros, que devem ser acompanhados e tratados. Se estiver sofrendo com esse efeito, procure imediatamente um oftalmologista para que ele possa dar a indicação correta.

Caso ainda tenha alguma dúvida, use o espaço nos comentários e não deixe de marcar presença.