18 de Jun de 2024

A catarata é uma condição comum que afeta a visão, sendo caracterizada pela opacificação do cristalino, que é a lente natural do olho. A catarata é a principal causa de cegueira evitável no mundo, afetando cerca de 20 milhões de pessoas. A incidência da condição aumenta com a idade, sendo mais comum em pessoas com mais de 60 anos. Segundo o oftalmologista cirurgião, Dr. Bruno Miolo, hoje temos à disposição diversas técnicas modernas para o tratamento da catarata. “O tratamento é cirúrgico e consiste na remoção do cristalino opacificado e substituição por uma lente intraocular artificial. A cirurgia de catarata é considerada segura e eficaz, com taxas de sucesso muito altas, além de ser uma opção segura e eficaz da principal causa de cegueira evitável no mundo.”

Principais Sintomas

O especialista pontua que os sinais e sintomas da catarata e problemas de visão, como miopia e astigmatismo, são:

  • Visão turva ou embaçada;
  • Dificuldade para enxergar à noite;
  • Sensibilidade à luz;
  • Mudanças na cor dos objetos;
  • Dificuldade para ler.

Técnicas avançadas

Dr. Bruno Miolo revela quais são as técnicas mais modernas utilizadas no tratamento da catarata. “Para a cirurgia de catarata incluem a facectomia por facoemulsificação, que utiliza ultrassom para fragmentar o cristalino opacificado e sua remoção é  através de uma pequena incisão sem necessitar de ponto. Outra técnica moderna é a cirurgia a laser, que fragmenta o cristalino e utiliza incisões para sua remoção. Ambas as técnicas permitem uma recuperação rápida e resultados visuais precoces, com menor risco de complicações.”

Correção de problemas de visão

Outra técnica cirúrgica moderna que está em alta são as lentes intraoculares avançadas, que oferecem resultados visuais precoces e benefícios adicionais, como a correção de problemas refrativos. “As lentes intraoculares modernas também oferecem benefícios adicionais, como a correção de problemas refrativos, como miopia, hipermetropia e astigmatismo. As lentes multifocais e as lentes tóricas oferecem a capacidade de enxergar tanto de perto quanto de longe, dependendo de sua multifocalidade, portanto tornando o paciente mais independente do uso de óculos.

 

 

 

 

Fonte: Portal R7