17 de Ago de 2019

Ação será na Praça Zacarias, no dia 24 (sexta-feira), das 9 às 16h, comemorativa ao Dia Mundial do Glaucoma, celebrado anualmente em 26 de maio

glaucoma

Doença progressiva e silenciosa, principal causa da cegueira irreversível no mundo, o Glaucoma ainda desafia a Oftalmologia pelo número crescente dos portadores. Estima-se o surgimento de 2,4 milhões novos casos no mundo ao ano e uma previsão de 76 milhões até 2020. Somente no Brasil, são mais de um milhão de portadores. Comprometido com a promoção da saúde ocular, Médicos de Olhos S.A. promoverá uma ação em parceria com o Laboratório Ofta, destinada a orientar a população sobre os principais fatores de riscos da doença, que tem como agravante o fato de ser silenciosa e não apresentar sintomas em suas fases iniciais. 

A campanha coincide com o Dia Mundial do Glaucoma, que é celebrado em 26 de maio. Vale lembrar que este mês é considerado pela Sociedade Brasileira de Glaucoma, como o "Maio Verde". O Dr. Rodrigo Omoto, membro do corpo clínico de Médicos de Olhos, lembra que o Glaucoma é uma doença que causa lesões no nervo óptico, gerando defeitos na visão. A maioria dos casos iniciais é silenciosa e progressiva. A boa notícia, segundo o especialista, é que, embora não tenha cura, o glaucoma pode ser controlado, feitos o diagnóstico e o tratamento precoce. 

O médico acrescenta que o surgimento de novas tecnologias em exames complementares tem auxiliado no desafio do diagnóstico precoce da doença. Entre eles, destaca a tomografia de coerência óptica e a eletrorretinografia, que podem identificar sinais iniciais de alterações glaucomatosas antes do surgimento de alterações na visão. Na área do tratamento, o uso de laser como o SLT, que auxilia na redução da pressão intraocular, novos procedimentos cirúrgicos e novas combinações de medicações surgem como opções para o controle.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de comunicação do Médico e Olho S/A