21 de Nov de 2019

b_300_0_16777215_00_https___hypescience.com_wp-content_uploads_2016_02_closes-olho-humano-19.jpg

Oito pacientes com cegueira causada por degeneração macular voltaram a enxergar depois de transplante de células-tronco de doadores mortos. O problema afeta milhares de pessoas no mundo, especialmente os idosos, que progressivamente perdem a visão central.

Graças ao transplante de tecido pioneiro, os pacientes tiveram melhoras sensíveis. Esta é a primeira vez que este tratamento é utilizado em um teste clínico.

“As conclusões deste pequeno estudo são muito promissoras, e mostram o potencial de cirurgias oculares seguras além de melhoras na reparação ocular”, escreveu o pesquisador principal do trabalho, Balkean Dhilon, da Universidade de Edimburgo (Escócia).

Os pacientes com idades entre 20 e 74 anos foram divididos em dois grupos, e apenas um dos grupos foi aleatoriamente selecionado para receber o transplante de tecido. Eles passaram pelo tratamento padrão com colírio e também receberam medicação imunossupressora para reduzir o risco de rejeição do tecido.

Quem recebeu o transplante apresentou melhora significativa depois de 18 meses. O mesmo resultado significativo não foi observado no grupo controle que recebeu o tratamento padrão com colírio. Mesmo assim, o grupo controle também apresentou melhora na visão. O próximo objetivo da pesquisa é compreender melhor como as células-tronco promovem a reparação do tecido em doenças do olho.

O futuro do tratamento para doenças do olho parece estar apontando para as células-tronco. Em 2018, dois pacientes voltaram a enxergar depois que células-tronco foram usadas para criar células responsáveis pela visão detalhada. O homem na faixa dos 80 anos e a mulher na faixa dos 60 anos voltaram a conseguir ler depois do procedimento. Eles tinham degeneração macular relacionada à idade. 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal HypeScience