24 de Mar de 2019

Estação tem início no dia 21 de dezembro

saude das criancas merece atencao especial no verao ns97rt4ckv4bpnkvttnbm5vn52dks2xi7jjuw5rbfw

Está chegando a estação mais quente do ano e com ela os cuidados com a visão devem ser redobrados. Durante o verão, além da atenção especial que devemos ter com a pele, a saúde dos olhos também deve ser prioridade. É porque nessa época do ano as alergias e irritações oculares tendem a aumentar, devido ao excesso de cloro em piscinas, reações alérgicas a produtos como protetores solares e a grande exposição ao sol.

O oftalmologista Dr. Henrique Moura, explica que no verão o número de casos aumenta nos consultórios com pacientes se queixando de irritações oculares ou apresentando casos de conjuntivites, catarata, pterígio, degeneração macular e ceratite. De acordo com o oftalmologista, as queixas mais comuns são: vermelhidão, prurido (coceira), ardor, aumento da sensibilidade à luz (fotofobia), visão turva e sensação de areia nos olhos.

Os cuidados para evitar problemas oculares no verão e aproveitar a estação mais quente do ano são simples, explica Henrique Moura. “É importante a adoção de alguns cuidados como usar óculos de sol com proteção UVA e UVB, passar protetor solar, lavar bem as mãos para evitar resíduos nos olhos, evitar esfregar os olhos ao sair do mar ou da piscina, usar óculos apropriado para natação”. O oftalmologista ainda explica que os usuários de lentes de contato devem retirá-las antes de entrar na água e manter uma boa lubrificação ocular, de acordo com a orientação médica.

Henrique Moura também faz um alerta sobre os riscos da exposição em excesso ao sol. “A exposição demasiada ao sol pode levar a queimaduras de córnea e lesões graves na mácula, especialmente em relação ao olhar diretamente para o sol. Essas queimaduras são gravíssimas e podem levar à cegueira”, finalizou. Em caso de surgimento de qualquer sintoma nos olhos é recomendado procurar a emergência mais próxima para sanar o problema e evitar complicações.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de comunicação do Instituto de Olhos do Recife (IOR)