22 de Jul de 2018

Acertar na escolha é importante não apenas para o seu conforto, mas também para a prevenção de complicações sérias, capazes de levar à perda de visão. Entenda

Além do tipo e do grau de disfunção visual, a escolha de uma lente de contato também deve considerar a curvatura e o tamanho dos seus olhos. Isso porque, quando o encaixe não é perfeito, existe risco de atrito ou de a lente ficar justa demais, comprometendo a oxigenação ocular. O resultado pode ser grave: uma lesão na córnea, aquele tecido fino e transparente, que tem papel preponderante na formação das imagens. Portanto, em casos extremos, o problema pode evoluir para cegueira.

Por isso, tenha em mente que não é seguro optar por uma lente daquelas descartáveis, de tamanho único, sem conversar com um oftalmologista antes. É fundamental passar por uma consulta com seu médico, que fará a medição da córnea, indicando o formato correto. Mesmo se você já faz uso de lentes de contato, é superválido passar por uma reavaliação para checar se está tudo em ordem. Caso apresente sintomas de que o acessório está inadequado, essa precaução se torna ainda mais urgente. Veja quais são os principais indícios:

- Coceira

- Vermelhidão

- Lacrimejamento frequente

- Presença de secreção

- Ardência

- Sensação de que há algo estranho nos seus olhos

- Embaçamento

- Dor

- Inchaço