23 de Nov de 2017

shutterstock_159528842
shutterstock_159528842

Assim como o teste do pezinho, o teste do olhinho é simples e rápido. Um exame também chamado de teste do reflexo vermelho, essencial para a avaliação da visão do bebê, deve ser feito até o trigésimo dia de nascimento da criança, entretanto, é preferível que seja realizado antes mesmo da alta médica.

Por meio do teste, que dura em média três minutos, o médico irá observar o reflexo das pupilas do bebê. O reflexo de uma visão normal é homogêneo, simétrico e tem coloração avermelhada, o que significa que o eixo óptico está livre para a entrada e a saída de luz através da pupila. Porém, caso o reflexo não seja vermelho ou o responsável pelo exame esteja em dúvida sobre os resultados, só um oftalmologista poderá realizar um diagnóstico.

Além disso, o teste do olhinho também diagnostica diversas doenças. Conheça algumas delas:

●     Catarata Congênita: esta é a principal causa de cegueira na infância e está frequentemente associada a doenças genéticas, tais como galactosemia e sÍndrome de down.

●     Glaucoma Congênito: doença caracterizada pelo aumento da pressão intraocular. Normalmente, a criança com glaucoma congênito perde o brilho da região da íris e desenvolve um aumento do volume do globo ocular.

●     Retinopatia da Prematuridade: neste caso, ocorre uma proliferação anormal de vasos sanguíneos da retina, atingindo principalmente bebês prematuros.

●     Retinoblastoma: é um tumor maligno no olho muito comum na infância, causado por uma mutação.

Tirou as suas dúvidas sobre o teste do olhinho? Converse com o pediatra do seu bebê e exija este exame tão importante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal dos Olhos