23 de Nov de 2017

18qmp02ay4d6ojpg

Duas doses de Levofloxacina, em forma de colírio, para tratar a conjuntivite bacteriana, mostraram resultados eficazes e seguros. Entretanto, um tratamento em doses menos frequentes mostrou uma taxa maiis elevada de adesão do paciente. O estudo analisou 120 pacientes com sintomas de conjuntivite bacteriana. Os participantes da pesquisa usaram Levofloxacina 0.5%, diariamente, no olho acometido pela condição, durante cinco dias, a cada duas horas, nos dois primeiros dias, e a cada quatro horas nos dias seguintes até o fim do tratamento.

Os pesquisadores avaliaram sintomas oculares e resultados microbianos por sete dias. O grupo de estuo final compreendeu 86 pacientes: 41 no regime de dose menos frequente e 45 no convencional, mais frequente. Os dados não mostraram nenhuma diferença significativa entre os dois grupos. Os paciente que tomaram menos doses tiveram uma taxa de 85.4%. Já o grupo que tomou a dose convencional teve uma taxa de 93.3%. Os grupos também tiveram resultados similares de microbianos: 92.7% no de dose menos frequente e 95.6% no convencional.

"A análise dos resultados embasou nossa conclusão de que o método menos fequente é o mais conveniente para os pacientes", afirmam os autores do estudo.