11 de Dez de 2017

Os olhos estão entre as partes do corpo mais atingidas em acidentes de trabalho. De acordo com relatório da Previdência Social, divulgado em 2013, esse tipo de ocorrência chega a 1,9% dos registros de acidentes ocupacionais. Muitos desses danos oculares são irreversíveis, levando à cegueira permanente e, como consequência, à incapacitação para o trabalho.

cansaco trabalho visao

Potencialmente, todos os profissionais estão sujeitos a acidentes ou a algum tipo de comprometimento ocular durante a jornada de trabalho. Mas, os trabalhadores que estão expostos aos maiores riscos são os empregados da indústria; da marcenaria; e da área de serviços de limpeza, como faxineiros, domésticas e auxiliares.

De acordo com a oftalmologista Dra. Kátia Mello os acidentes mais comuns são: queimaduras por partículas projetadas por máquina de solda; corpo estranho no olho, como fagulha de esmeril e farpa de madeira; e traumas causados por objetos pontiagudos. Produtos químicos, inclusive os utilizados por profissionais de limpeza, como água sanitária, também estão entre as causas de acidentes.

Diante dos riscos, a prevenção é a melhor opção. O uso de equipamentos de proteção reduz em 90% os riscos de acidentes envolvendo os olhos. As empresas são obrigadas por lei a fornecerem o material de segurança adequado a cada função. No entanto, muitos funcionários evitam o uso do equipamento por achar desconfortável. “No caso dos óculos de proteção, muitos dizem que embaça, que atrapalha. Mas é necessário que as empresas façam uma fiscalização eficiente e promovam mais campanhas para estimular o uso dos aparatos, educando os seus trabalhadores sobre a importância de prevenir acidentes”, aconselha a oftalmologista Kátia Mello.

Ao sofrer um acidente ocular no trabalho, mesmo que não pareça grave, é importante procurar imediatamente um atendimento oftalmológico. “Em ocorrências com solda, por exemplo, muitas vezes, o paciente não sente nada no momento e por isso acaba levando horas para procurar o socorro médico, tendo que ser atendido, à noite, na emergência de um hospital público e, infelizmente, são poucos os hospitais públicos que dispõem de setores de emergências oftalmológicas”, explica Kátia Mello.

As empresas também devem orientar seus funcionários sobre os primeiros cuidados após um acidente. Em incidentes com produtos químicos, normalmente, é recomendado lavar os olhos com água corrente em abundância. Mas é importante que o profissional fique a par das orientações fornecidas pela sua empresa, para saber como agir em cada situação.

Síndrome da visão de computador

Embora, geralmente, não estejam expostos a agressores oculares como os relatados acima, os profissionais de escritório, que passam muito tempo utilizando o computador, também podem ter sua produtividade diminuída, devido ao cansaço ocular. O ideal é fazer pausas, de pelo menos 5 minutos, a cada duas horas de trabalho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Centro da Saúde Ocular Kátia Mello