17 de Dez de 2018

sinais de reumatismo nos olhos 17535 l

Quando há mau funcionamento, como em uma máquina, o que acontece em uma parte do corpo, pode afetar outras. Há doenças que não se originam nos olhos, mas podem prejudicá-los e até levar à perda parcial ou total da visão. O Dr. Victor Saques, especialista em retina do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), alerta sobre doenças que podem trazer implicações à visão, mas que muitas pessoas não têm conhecimento.

Hipertensão arterial

Descontrolada, a pressão alta pode trazer dilatações e obstruções dos pequenos vasos da retina, acarretando uma atrofia gradativa. Em estágio avançado, é capaz de causar perda parcial ou total da visão. O principal cuidado é o controle adequado da doença e avaliações oftalmológicas regulares. Em caso de complicação, devem ser consideradas intervenções como o uso de drogas intravítreas conhecidas como antiangiogênicos, nas quais a medicação é aplicada diretamente no vítreo (região interna e posterior do olho), ou mesmo cirurgias.

Diabetes

De forma parecida com a hipertensão, o diabetes compromete os vasos retinianos, podendo levar a hemorragias, inchaços na retina e falta de oxigenação. É a chamada retinopatia diabética, uma das principais causas de cegueira no mundo. Estudos estimam que 80% dos pacientes que tenham diabetes há 25 anos ou mais sejam atingidos pela retinopatia. Um diabético de longa data que perceba uma diminuição na qualidade visual pode estar apresentando algum problema decorrente da alta concentração de glicose no sangue.

Controle rigoroso da glicemia, a popular "taxa de açúcar" no sangue, e exames regulares de fundo de olho são os cuidados que o paciente deve manter. "Muitas vezes, os estágios iniciais da retinopatia diabética não apresentam sintomas. Por isso é tão importante que as pessoas com diabetes consultem um oftalmologista pelo menos uma vez por ano", reforça o oftalmologista.

Doenças autoimunes

Problemas como artrite reumatoide, que atinge as articulações, podem também predispor a inflamações oculares conhecidas como uveítes. Ao apresentar olho vermelho e dores oculares de início súbito, a pessoa com doença autoimune deve rapidamente procurar um oftalmologista para um diagnóstico preciso. Além da vermelhidão, as uveítes podem causar fotofobia (sensibilidade à luz), visão turva, embaçada e pequenos pontos escuros que se movimentam. "Não se automedique. Nas uveítes, o tratamento precoce é importantíssimo para preservar a integridade da visão", diz o Dr. Saques.

Seja qual for a doença, o Dr. Saques afirma que o acompanhamento médico e oftalmológico é fundamental. "Em relação ao diabetes e à hipertensão arterial, um controle rigoroso das doenças, por meio de um estilo de vida saudável, é o mais recomendado. Já no caso das doenças autoimunes, o uso correto das medicações prescritas para o tratamento é de extrema importância. Alguns remédios para artrite reumatoide podem ter efeitos colaterais que se manifestam nos olhos e, por isso, é necessário que o paciente faça o exame de fundo de olho a cada seis meses", comenta o oftalmologista do Grupo Opty.

 

 

 

Fonte: Assessoria de comunicação do Grupo Opty