14 de Nov de 2018

Diagnosticado a tempo, problema pode ser totalmente controlado

Está vendo flashes de luz ou percebendo manchas escuras parecendo sujeira ou “moscas volantes” dentro do olho? Procure logo um oftalmologista: você pode ter desenvolvido uma ruptura retiniana. “Essas rupturas são pequenos rasgos que geralmente ocorrem na periferia da retina, que podem ser causadas por um traumatismo ou surgem de forma espontânea. Quem tem doenças inflamatórias do olho, alta miopia, degenerações periféricas da retina e traumas oculares deve ficar mais atento, pois pacientes nessas condições são mais propensos a apresentar esse transtorno”, afirma o oftalmologista Vinícius Kniggendorf, médico especialista em Retina e Vítreo.

As rupturas acontecem quando o gel que preenche o interior do olho (vítreo) se separa da retina, exercendo uma tração, o que acarreta seu rompimento. Apesar de nem todos os casos de tração retiniana provocarem esses “buracos”, para constatar a real extensão do problema é imprescindível examinar o fundo do olho, por meio de um mapeamento da retina, uma oftalmoscopia indireta ou um ultrassom ocular.

O tratamento geralmente é feito com fotocoagulação a laser, para aumentar a aderência ao fundo do olho, evitando o descolamento, ou por meio da crioterapia. Se não tratado rapidamente, o quadro pode evoluir para um descolamento da retina. “Nesse ponto, já se faz necessária a cirurgia de retinopexia. Quanto mais rápido, melhor, porque a demora pode causar a perda total da visão”, alerta Kniggendorf.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Assessoria de comunicação do Grupo Opty